Mês: novembro 2015

Curta-metragem Objetos estreia em Porto Alegre/RS, nos dias 2 e 5 de dezembro, com audiodescrição, legendas e entrada franca

O curta-metragem Objetos, com roteiro e direção de Germano de Oliveira, será exibido pela primeira vez em Porto Alegre/RS em duas sessões com audiodescrição e legendas para surdos e ensurdecidos (LSE), recursos produzidos pela OVNI Acessibilidade Universal. A primeira é dia 2/12, quarta-feira, às 19h, na Sala P.F. Gastal, na Usina do Gasômetro (Av. Pres. João Goulart, 551 – Centro) e a segunda ocorre dia 5/12, sábado, às 16h, no Vila Flores (Rua Hoffmann, 459 – Floresta), dentro da programação do Projeto Simultaneidade, criado por artistas, coletivos e entusiastas para valorizar espaços que guardam as memórias da cidade, transformando-os em núcleos de convívio, trocas de experiência e simultaneidades afetivas e criativas. As sessões têm entrada franca e ao final uma está previsto um bate-papo com o diretor Germano de Oliveira, da Avante Filmes, Mimi Aragón e Kemi Oshiro, da OVNI Acessibilidade Universal.

Com duração de aproximadamente 15 minutos, Objetos é livremente inspirado no conto homônimo de Lygia Fagundes Telles. Marcos Contreras e Áurea Baptista interpretam Miguel e Lorena. O casal conversa em seu apartamento, cercado de objetos que remetem às suas lembranças em comum, sugerindo uma crise que se manifesta apenas nas entrelinhas.

ovniacessibilidadeuniversal_objetos_cartazAD(descrição do cartaz)
A Secretaria de Estado da Cultura apresenta:
Dirigido por Germano de Oliveira…
Objetos.

Uma coprodução Avante Filmes e Casa de Cinema de Porto Alegre. Com Áurea Baptista e Marcos Contreras. Roteiro: André Araújo e Germano de Oliveira (livremente inspirado no conto de Lygia Fagundes Telles). Produção: Germano de Oliveira e Nora Goulart. Produção executiva: Jessica Luz e Nicky Klöpsh. Direção de produção: Jessica Luz. Assistência de produção: Marcio Reolon. Assistência de direção: Filipe Matzembacher. Direção de fotografia: Bruno Polidoro. Colorização: Lígia Tiemi Sumi. Direção de arte: Valéria Verba. Produção de objetos: Sheila Marafon. Figurino: Laura Gutierrez. Montagem: Germano de Oliveira. Som direto: Marcos Lopes. Edição de som e mixagem: Tiago Bello.

Produção: Avante e Casa de Cinema de Porto Alegre. Financiamento: Pró-Cultura RS – Fundo de apoio à cultura, Governo do Rio Grande do Sul/Secretaria da Cultura – Promover a igualdade faz a diferença. Apoio: CiaRio Brasil – Centro de Infraestrutura Audiovisual e CTAV/Centro Técnico Audiovisual – Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cultura.

O cartaz do curta-metragem Objetos é vertical e tem como fundo uma fotografia colorida que destaca em primeiro plano, à meia-luz, um globo de vidro transparente na mão de um homem branco e de cabelos e barba escuros, cuja cabeça aparece ao fundo, desfocada. Suas feições estão indefinidas através do globo, que contém três espécies de bolha em forma de gota invertida. Um pequeno foco de luz na superfície do globo reflete-se na palma da mão do homem. O texto, em caracteres brancos ou cinzas, está centralizado. O nome do diretor aparece no alto do cartaz, acima do globo; o título e a ficha técnica estão na metade inferior, na altura do pulso do homem; e as logomarcas dos produtores, financiadores e apoiadores estão no rodapé. (fim da descrição)

Vencedor do edital Desenvolvimento da Economia da Cultura Pró-Cultura RS FAC e produzido em uma parceria da Casa de Cinema de Porto Alegre com a Avante Filmes, o curta-metragem foi gravado em Porto Alegre/RS, no início de agosto de 2014. Sua première ocorreu em outubro passado, no XI Festival Panorama Internacional Coisa de Cinema, em Salvador/BA. No Rio Grande do Sul, foi exibido apenas em Pelotas, dentro do 7º Festival Internacional de Cinema da Fronteira.

Clique no vídeo abaixo e confira um teaser de Objetos com audiodescrição e legendas:

Germano de Oliveira é roteirista, diretor e montador; Valéria Verba assina a Direção de Arte; Bruno Polidoro, a Direção de Fotografia, e Tiago Bello, o Desenho de Som. A Avante Filmes é uma das jovens produtoras do RS, resultado do encontro de profissionais formados dos cursos de Realização Audiovisual da Unisinos e de Tecnologia em Produção Audiovisual da PUCRS.

Ficha técnica da audiodescrição e das legendas.
Produção dos recursos de acessibilidade: OVNI Acessibilidade Universal.
Roteiro de audiodescrição: Mimi Aragón.
Consultoria: Moira Braga.
Narração: Lívia Dávalos.
Estúdio: O Som da Luz.
Gravação, montagem e mixagem: Bruno Klein.
Decupagem sonora: Mimi Aragón e Kemi Oshiro.
Legendagem: Kemi Oshiro.
Revisão: Pedro Loss.

Exibições do curta-metragem Objetos, de Germano de Oliveira, com audiodescrição e legendas para surdos e ensurdecidos (LSE), em Porto Alegre/RS.
Quando | dias 2 e 5 de dezembro de 2015.
Onde |
(dia 2/12, quarta-feira, às 19h) Sala P.F. Gastal, na Usina do Gasômetro (Av. Pres. João Goulart, 551 – Centro).
(dia 5/12, sábado, às 16h) Vila Flores (Rua Hoffmann, 459 – Floresta), dentro da programação do Projeto Simultaneidade.
Quanto | entrada franca.

Dia 2/12, quarta-feira, às 19h, na Sala P.F. Gastal (Av. Pres. João Goulart, 551 – Centro).
Opções de transporte coletivo com parada Usina do Gasômetro.
Ônibus

176 – Serraria (Rodoviária)
178 – Praia de Belas
180 – Diário
188 – Assunção
244 – Santa Teresa
272 – Moradas da Hípica
282 – Cruzeiro do Sul
2821 – Pereira Passos
255 – Caldre Fião
346 – São José
3491 – São Caetano
376 – Herdeiros/Esmeralda
394 – Mapa
397 – Bonsucesso
492 – Petrópolis/SESC
R32 – Rápida Bonsucesso

Lotação
20.5 Alto Teresópolis

Dia 5/12, sábado, às 16h, no Vila Flores (R. Hoffmann, 447 – Floresta).
Opções de transporte coletivo com parada na Avenida Cristóvão Colombo na altura da Rua Hoffmann:
Ônibus

T5 – Transversal 5
608 – IAPI
610 – Minuano
611 – Lindoia
617 – Iguatemi
620 – Iguatemi / V. Jardim
637 – Chácara das Pedras
TR61 – Cristóvão Colombo
671 – Carlos Gomes / Salso

Lotação
50.6 – Guerino / Lindoia
50.8 – Higienópolis – Benjanin Constant
50.81 – Higienópolis – Hospital Militar

Anúncios

E o Açorianos de Destaque em Cerâmica vai para… Marcia Braga, por “Este Corpo Já foi Meu”!

este corpo ja foi meu_neycaminha
(descrição da imagem) Na foto colorida e horizontal, as mãos de duas pessoas tocam uma escultura semi-esférica cuja superfície é composta por bolotas de lã marrom das quais brotam esferas de cerâmica bege de vários tamanhos. No rodapé, à direita, o crédito ao fotógrafo: @neycaminha. (fim da descrição)

Sexta-feira megafeliz aqui na OVNI: ontem, 26, à noite, nossa querida amiga e parceira Marcia Braga ganhou o Destaque em Cerâmica no 9º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, concedido pela Secretaria da Cultura de Porto Alegre, pela exposição Este Corpo Já Foi Meu.

As 20 esculturas produzidas por Marcia, combinando pequenas formas arredondadas, achatadas e pontiagudas de cerâmica a materiais como meias-calças, espuma, lã, esmalte de unhas e aviamentos, estiveram expostas no Vila Flores entre maio e junho passados e também foram apreciadas por cerca de 30 pessoas com deficiência visual em uma visita de exploração tátil com mediação audioescrita pela OVNI Acessibilidade Universal. No ano passado, Marcia também já tinha levado para casa o Açorianos de Destaque em Cerâmica pela exposição Tactilis, no Studio Clio.

Como a gente dizia lá na divulgação da visita com audiodescrição, Marcia produz “arte visual para tocar, sentir, escutar. Arte visual que te toca, desperta outros sentidos, que se desfruta também com as mãos, pelos ouvidos. Arte visual também para quem não enxerga e, feito todo mundo, é sensível à beleza. Arte visual acessível e inclusiva, como tudo no mundo deveria ser”.

Parabéns, parabéns, parabéns, Marcia! Estamos com o sorriso nas orelhas por mais esse reconhecimento ao teu trabalho tão raro e precioso. Vida longa a ti e à arte acessível que faz bem para todo mundo!

PS: E a audiodescrição, que desde 2012 traz sorte aos filmes do Festival de Cinema de Gramado, agora também atrai boas vibrações às artes visuais. Que venha muito mais reconhecimento aos artistas que entendem a importância de produzir cultura para todos!

Cinema para ver com os ouvidos na 9ª edição do Projeto Vizinhança, em Porto Alegre/RS

flyer ovni vizinhança
Projeto Vizinhança convida: 9ª edição, 7 e 8 de novembro.
Sábado das 10h às 20h. Domingo das 10h às 18h.
Av. Guaíba, 4126. Bairro Vila Assunção – POA.
Atividade: dia 7 de novembro (sábado), das 12h às 20h.
Cinema para ver com os ouvidos: exibição de curtas-metragens com audiodescrição.
OVNI Acessibilidade Universal.

Projeto Vizinhança.
www.projetovizinhanca.art.br
www.facebook.com/ProjetoVizinhanca
projetovizinhanca@gmail.com

(descrição da imagem) O flyer eletrônico da 9ª edição do Projeto Vizinhança, com formato retangular, orientação horizontal e fundo branco, é ilustrado ao centro com uma foto colorida que retrata um grupo com cerca de 50 pessoas posando sorridentes no tapete vermelho do 43º Festival de Cinema de Gramado, instalado na Rua Coberta. Diante de uma reprodução com aproximadamente 3 metros do Kikito, o troféu dourado e risonho com cabeça em forma de Sol, a maioria está em pé, atrás de seis pessoas agachadas. Alguns do grupo usam bengalas brancas e óculos escuros. No alto da foto, ramos de árvores pendem da cobertura côncava da Rua, criando um efeito decorativo. Ao longe, no centro, também pende da cobertura um banner vertical do 43º Festival de Gramado com a imagem do Kikito sobre fundo branco. No rodapé, à direita, em letras brancas, o crédito ao fotógrafo: Cleiton Thiele/Agência PressPhoto. A parte de baixo da foto está recortada e contornada por uma linha azul e larga, lembrando um telhado de cabeça para baixo. O texto está em caracteres pretos ou azuis. No canto inferior direito, ao lado dos contatos do Projeto Vizinhança, uma logomarca mostra a palavra Projeto em letras brancas, inscrita em um pentágono preto de lados irregulares, sugerindo uma casa e remetendo ao recorte da foto, e a palavra Vizinhança em letras pretas, logo abaixo do pentágono e ocupando toda a sua largura. (fim da descrição)

Cinema para ver com os ouvidos
Dá para assistir a um filme sem o sentido da visão? Será possível enxergar com os ouvidos? A OVNI Acessibilidade Universal estará na 9ª Edição do Projeto Vizinhança exibindo curtas-metragens com audiodescrição. E quem não é usuário do recurso, mas quiser experimentar um jeito diferente de apreciar a sétima arte, poderá usar vendas. Porque cinema acessível faz bem para todo mundo!

As sessões com audiodescrição, entre várias outras atividades superbacanas, acontecem no próximo dia 7, sábado, das 12h às 20h, ininterruptamente, em um casarão desocupado na Av. Guaíba, 4126, no bairro Vila Assunção, em Porto Alegre/RS. E a 9ª edição do Projeto Vizinhança continua no dia seguinte, 8, domingo, das 10h às 18h. Toda a programação tem entrada franca.

Confere abaixo tudo o que acontece nos dois dias, traz a tua vontade de confraternizar e vivenciar novas experiências e vem com a gente!

Sábado 07/11/15
10h – Café da manhã de boas vindas.
11h – Apresentação musical de Dona Ivone Pacheco e Maurício Oliveira, com participação da poetisa Conça Dornelles.
11h – Oficina de customização de caixotes de feira com Vanessa Kaminski.
12h – Churrasco coletivo e colaborativo.
12h – OVNI Acessibilidade Universal apresenta: Cinema para ver com os ouvidos – curtas-metragens com audiodescrição (até as 20h).
14h – Oficina de construção de cabanas para crianças com Fernanda Renner Ely.
15h – Bate-papo sobre ativismo com o pessoal da Rede Minha Porto Alegre.
15h – Oficina de origami com Barbara Benz.
16h – Contação de Histórias com Patricia Vieira.
16h – Oficina de leite vegetal com Loraine Luz.
16h – Bolhas de sabão gigantes com Marilia Bianchini.
17h – Apresentação musical da banda Mendigos.
17h – Prática de Yoga com Loraine Luz.
19h – Apresentação musical da banda Ex-Orbitantes.

Domingo 08/11/15
10h – Café da manhã de boas vindas.
11h – Apresentação musical do grupo vocal Da Boca pra Fora.
11h – Oficina de Bonecas Africanas com T de Tati.
12h – Almoço coletivo e colaborativo com Fabi Sassi.
14h – Topos, lugares da memória – Performance intervenção de Tatiana Barbiero Frantz.
15h – Oficina de iniciação à técnica Quilling com Karen Cerutti.
15h – Contação de Histórias com Patricia Vieira.
16h – Oficina para crianças de Cenários de Areia com Fernanda Renner Ely.
16h – Apresentação musical da banda As Aventuras.
17h – Mostra de fragmentos do Espetáculo de dança “Um olhar através de” da Transforma Cia de Dança.
18h – Apresentação musical da banda Lítera.

Participação de artistas visuais:
Barbara Benz – intervenção.
Eleonora Graebin – ocupação poética.
Heloísa da Costa Medeiros – exposição fotográfica “impermanência e memórias frágeis de mim mesma”.
Miriam Gomes – exposição de esculturas “Mundos”.
Ney Caminha – instalação.
Pana Constantinou – intervenção.
Selir Straliotto e Silvia Livi – instalação.
Tatiana Barbiero Frantz – performance intervenção “Topos, lugares da memória”.
Thabita Abrahim – exposição “redor”.

Sobre o Projeto Vizinhança
O Projeto Vizinhança nasceu em 2012 a partir de reflexões advindas do cotidiano de pessoas que se interessam por sua cidade e pelas relações que nela se constroem de vizinhança e identidade. Muitas coisas em comum uniram Márcia Braga e Aline Bueno nesta iniciativa que busca ativar espaços ociosos da cidade transformando-os, através da participação coletiva, em lugares, palco de novas experiências, estimulando a convivência entre vizinhos, a troca e a aprendizagem em um ambiente lúdico, criativo e informal.

As oito primeiras edições aconteceram entre agosto de 2012 e novembro de 2014 e foram experiências inéditas e maravilhosas, que mobilizaram conjuntamente mais de 1000 pessoas em uma série de atividades artístico-culturais.

1ª Edição – Arte de Perto – Agosto 2012
Uma casa que estava para alugar no bairro Boa Vista se transformou em uma galeria de arte através de uma parceria com a Galeria Virtual VendoArte.

2ª Edição – Quintais – Outubro 2012
Um jardim abandonado no bairro Petrópolis recebeu atividades variadas como: oficinas, pocket show, refeições coletivas e momentos de encontro entre amigos e vizinhos.

3ª Edição – Muros – Março 2013
Um grande terreno desocupado no bairro Santa Tereza ganhou vida com a intervenção de diversos artistas.

4ª Edição – Jazz – Junho 2013
A casa da Dona Ivone Pacheco, diva do jazz porto-alegrense, foi palco de muita música, arte nos muros, dança, teatro, poesia e contação de história.

5ª Edição – Casas da Memória – Novembro 2013
Três casas abandonadas foram transformadas para receber amigos e vizinhos durante um final-de-semana com uma programação intensa de atividades.

6ª Edição – Um Centro Cultural por Bairro – Março 2014
O Centro Cultural Zona Sul, no bairro Tristeza, recebeu por dois dias o Projeto Vizinhança que ativou o local com oficinas, exposições, dança, música e muitos encontros.

7ª Edição – Terreno de Ideias – Maio 2014
Um terreno no bairro Santa Tereza acolheu vizinhos e amigos em um sábado cheio de momentos de compartilhamento.

8ª Edição – Lugar de Brincadeira – Novembro 2014
No bairro Santana, transformamos um terreno num lugar de brincadeiras, de encontros e de arte!

9ª Edição do Projeto Vizinhança.
Quando:
Dias 7 e 8 de Novembro de 2015.
Horários: Dia 7, das 10h às 20h, e dia 8, das 10h às 18h.
Dia 7, sábado, das 12h às 20h: OVNI Acessibilidade Universal apresenta: Cinema para ver com os ouvidos – curtas-metragens com audiodescrição.
Onde: Av. Guaíba, 4126 – Vila Assunção.
Quanto: Gratuito.
Mais informações sobre o Projeto Vizinhança: site, Facebook e projetovizinhanca@gmail.com

Opções de ônibus com parada nas proximidades do casarão na Av. Guaíba, 4126:
188 – Assunção
C80 – Circular Zona Sul