Petrobras

A Menina do Cabelo Vermelho circula pelo RS e PR com audiodescrição da OVNI e tradução para LIBRAS

outdoor_a_menina_do_cebelo_vermelho_210616_1557_RGB
Ministério da Cultura e Petrobras apresentam:
A Menina do Cabelo Vermelho, um espetáculo da Las Brujas cia de teatro & artes integradas.
Viamão/RS: 7 de julho, 10h e 15h, Colégio Stella Maris (Rua Coronel Mário Antunes da Veiga, 453, Centro).
São José dos Pinhais/PR: 21 de setembro, 10h e 15h, Teatro do SESI (Rua XV de Novembro, 1800, Centro).
Santo Antônio da Patrulha/RS: 27 de setembro, 10h e 15h, Qorpo Santo Centro de Convenções (Rua Bolívia, 75 – 151).
Entrada gratuita.
Todas as apresentações terão audiodescrição aberta e tradução em LIBRAS.
Apoios:
Lei de Incentivo à Cultura.
OVNI Acessibilidade Universal – Informação e cultura para todo mundo.
Poneshi Centro de Yoga e Meditação – Continuação do Cosmelli Yoga Center.
CSM.
Fecomércio RS.
Sesc.
SESI.
Projeto:
Las Brujas cia de teatro & artes integradas.
Diana Manenti produção e arte.
Patrocínio:
BR Petrobras.
Realização:
Ministério da Cultura.
Brasil Governo Federal.
(descrição da imagem) O e-flyer colorido e horizontal, com fundo que lembra um céu azul cheio de nuvens branquinhas, é ilustrado na esquerda com uma foto da personagem Filó, a Menina do Cabelo Vermelho. Ela aparece da cintura para cima, de frente, com o rosto voltado para a direita e iluminado por uma luz dourada, sorrindo de olhos fechados, com os braços abertos e erguidos acima da cabeça. Filó tem longos cabelos vermelhos de lã enfeitados por uma faixa branca com lacinho e usa vestido branco de mangas curtas, decorado com espirais de vento azuis e brancas. Parece voar, levada por uma pipa vermelha e amarela com quatro lacinhos coloridos na rabiola. Ao centro, o título da peça está em grandes letras vermelhas que imitam a escrita à mão. Na direita, as informações sobre as apresentações estão em letras azuis escuras. No rodapé, as logomarcas dos apoiadores, das responsáveis pelo projeto, dos patrocinadores e dos realizadores. (fim da descrição)

Audiodescrição.
Roteiro: Kemi Oshiro, Lolita Goldschmidt e Mimi Aragón
Consultoria: Mariana Baierle.
Narração: Kemi Oshiro.

LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais.
Tradutora e intérprete: Celina Nair Xavier Neta.

Anúncios

Começa hoje “Eu Não Dava Praquilo”, primeira peça de teatro com audiodescrição em Joinville/SC

eflyer
(descrição da imagem)
Ministério da Cultura e Petrobras apresentam:
Eu Não Dava Praquilo.
Com Cassio Scapin. Direção: Elias Andreato. Roteiro: Cássio Junqueira e Cassio Scapin.
17, 18 e 19 de maio de 2016, às 20h.
Dia 18 de maio, duas sessões: uma às 18h e outra às 20h.
Galpão de Teatro AJOTE (Rua XV de Novembro, 1383).
Ingressos: R$ 25.
Vendas antecipadas: http://www.enjoyevents.com.br e Capitão Space Batataria e Pizzaria (Av. Marquês de Olinda, 3340 – Glória, Joinville/SC, 89216-100. Fone: 47 3422.5544. Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 18h30 às 0h).
Todas as sessões com acessibilidade: intérprete de LIBRAS e audiodescrição.
Duração: 60 minutos.
Classificação indicativa: 16 anos.
Patrocínio: Lei de Incentivo à Cultura e BR Petrobras.
Realização: Ministério da Cultura e Governo Federal Brasil Pátria Educadora.

O e-flyer vertical com fundo branco é ilustrado na metade superior com uma foto em preto e branco de Cassio Scapin, dos ombros para cima e de frente, cobrindo o olho direito com a mão direita. Ele nos encara sem sorrir, com os lábios ligeiramente entreabertos. Tem a pele clara, cabelos pretos, olhos escuros e amendoados, nariz adunco e boca ampla, com o lábio inferior mais carnudo que o superior. Usa camisa clara e paletó escuro. Sobre sua bochecha esquerda, o título Eu Não Dava Praquilo está em duas linhas, em letras maiúsculas vermelhas e centralizadas dentro de um retângulo de cantos arredondados e contornado por uma linha falhada, lembrando a impressão de um carimbo. As informações sobre o espetáculo e as sessões em Joinville estão em caracteres vermelhos e pretos centralizados, e também nas laterais do e-flyer. No rodapé, as logomarcas em verde e amarelo dos patrocinadores e realizadores. (fim da descrição)

O pessoal da AJIDEVI, que nos apoia na mobilização do público na minitemporada catarinense, foi quem informou: Eu Não Dava Praquilo é a primeira peça de teatro a ser apresentada com audiodescrição em Joinville/SC.

E a estreia dessa minitemporada para lá de especial para todos nós é hoje! O público está animadíssimo e nós aqui na OVNI, muito felizes por mais esse passo na difusão da acessibilidade cultural. O espetáculo também terá tradução em LIBRAS. Teatro acessível faz bem para todo mundo!